Categorias
cuidadores cuidar

Estatuto do cuidador informal

Recomendamos a leitura do artigo do Jornal Expresso: “Políticas do cuidado” de José Soeiro (publicado a 9 de agosto de 2021). Particularmente relevante para quem se interessar pelo “Estatuto do cuidador informal” (também designados por Cuidadores familiares) e quiser está a par do que já foi feito e de tudo o que ainda está por fazer.

2021-08 - Artigo Expresso
Fotografia – Artigo no Jornal Expresso

Transcrevemo algumas partes do artigo, que julgamos relevante destacar:

… O diagnóstico apresentado confirma o que se vinha tornando notório nos últimos meses: ao transpor a lei para a prática, o Governo limitou de tal forma o seu alcance que o balanço é absolutamente decepcionante…

José Soeiro in Jornal Expresso

Dos mais de 800 mil cuidadores estimados a nível nacional, apenas 977 viram o Estatuto reconhecido. Em todo o país, só 352 pessoas recebiam, a 31 de maio de 2021, o subsídio de apoio ao cuidador.

José Soeiro in Jornal Expresso

… Portugal é um dos países com maior volume de cuidados informais e com menor investimento em cuidados continuados formais (apenas 0,4% do PIB, o que compara com uma média europeia de 1,7%, ou com valores de 4% em países como a Holanda). Não criámos ainda uma resposta democrática para o envelhecimento e para o aumento da dependência. Continuamos a imputar às famílias – e, dentro destas, às mulheres – quase todas as responsabilidades pelo cuidado, sem sequer as compensarmos com transferências sociais dignas. Não definimos ainda o cuidado como um direito nem como uma responsabilidade coletiva, permanecendo aprisionados a um modelo de externalização para as famílias e para instituições do setor social, sem que o Estado assuma o seu papel na provisão de cuidados. Mantemos uma colossal desigualdade de género neste campo e um mercado que tem nos cuidados clandestinos uma das suas mais inquietantes expressões…

José Soeiro in Jornal Expresso

Partilhar: