Categorias
autocuidado comunidade cuidadores cuidar lulu e os maiores

Testemunho de uma Pessoa que cuida da Mãe

Transcrevemos integralmente o testemunho de uma Pessoa que cuida da Mãe e que temos o prazer de ter na nossa Comunidade. Agradecemos muito à Helena Mota a partilha da sua experiência enquanto cuidadora da sua Mãe…

2021-09 - Lulu e os Maiores - Cuidar Mão no ombro
Fotografia de Rawpixel no Freepik

As coisas por aqui não têm sido fáceis. A ponto de uma das minhas filhas me propor levar a avó a passar um mês “de férias “ num lar.

Para eu descansar, namorar e, sobretudo, diz ela, ter tempo para organizar a cabeça e o coração. Precisamente por notar, mesmo à distância de uma vídeo chamada, que me estou, literalmente, a perder. 

Sei que sim, tenho disso plena consciência; mas nada consigo fazer que não seja olhar por ela, minha Mãe, minuto após minuto, no pavor de que caia ou involuntariamente se magoe.

Porque ela de nada, de nenhum perigo tem consciência. Em três meses tivemos quatro entradas nas urgências, com lesões entre equimoses, mão e ombro fracturado, e uma quinta com uma costela partida.

Destas duas últimas, sofridas de noite, no quarto, não tem qualquer memória nem sabe onde ou como caiu.

Dois anos seguidos de protecção e presença constante, 24/24h, começam já a sufocá-la, e tal reflecte-se quando a ajudo no banho, a vestir-se ou a compor-se no quarto banho, sobretudo quando a inibo de fazer o que de antemão sei que redunda em perigo.

Já não consegue ouvir a minha voz e rejeita-me .

Por revolta à tomada de consciência de que está incapaz para desenvolver tal acção.

E eu…?

Em mim o desgaste acumula-se e vai, paulatinamente, ganhando terreno. Com todas as minhas forças tento serenar, neste sobe e desce que é a montanha russa em que a nossa vida se tornou, mas nem sempre sou bem sucedida.

Se cumpro com ela — embora conte com a sua constante rejeição — estou a falhar com o marido, o trabalho, a casa, todo o resto da família.

E o resultado é sentir-me mal, desgostosa comigo própria, pela incapacidade de fazer face ao desafio.

Tanto clamei pelo desejo de ter os pais comigo, para poder finalmente fruir da sua companhia, alegria, boa disposição, … e quando os recebo, ele vem comatoso e sobrevive dois dias, e ela entra na roda viva da memória flutuante. Num vórtice tal que, dois anos passados, à porta dos 90, se vê menina de 12, e me assume, creio, como uma das irmãs.

Passa o dia num motu-contínuo, massacrante, qual criança que não desiste do chocolate e, pela insistência, o conquista.

Só que ela pede para falar com os pais;  para os avisar que está “nesta casa, com esta gente“; e está na hora de os irmãos a virem buscar para poder ir para casa dos pais; e está na hora de ir dar o jantar aos pais.

Descobertas…

Descobri agora que:

  • quem inventou a privação de sono como tortura sabia o que fazia;
  • os momentos das pequenas vitórias e da alegria das conquistas alcançadas são tão efémeros que raramente os consigo saborear, muito menos ter tempo de com ela os festejar, em tentativa de ajuda à tomada de consciência e reforço de auto-estima;
  • os sorrisos, os mimos e os carinhos nada podem perante perguntas do tipo “mas por onde anda o Papá? Tão tarde e ainda não chegou?“; “ porque não me levas para minha casa?”
  • sou uma “cuidadora” quando, na penumbra da lâmpada de presença, ao mínimo movimento, me viro para lhe destapar a cabeça, soterrada debaixo das cobertas;
  • livros , histórias , filmes, mais que penosos, são uma violência para quem tem um tempo médio de atenção mínimo;
  • actividades estimuladoras de memória lhe são penosas e frustrantes. Porque são a prova de quão desmemoriada está. 

Cuidar de mim?

Tempo para mim? Cuidar-me? Claro que sim, sem dúvida. Mas é uma gestão que verifico ser incapaz de fazer.

Depois de estar três dias seguidos sem conseguir tomar banho ou duas semanas sem conseguir lavar a cabeça, passei a fazê-lo graças à falácia de que tem de estar de olhos fechados, com as gotas, a fazer “o tratamento “. 

Se estou mais que cinco minutos fora do raio de visão, tenho-a perdida, sem referências, em crise que, se não for atalhada na hora, evolui muito negativamente, em crescendo.

E toma repercussões inauditas de que a acusação “foste-te embora e deixaste-me aqui sozinha!” é o mal menor.

NÃO creio, cara Filipa, que este meu exame de consciência possa ajudar quem quer que seja. Já me sinto de pensamento embotado, incapaz de dar pinceladas de cor-de-rosa à minha narrativa sombria. 

Felicito-as pela exemplar força e pela criação dessa roda-de-amor em que nos sentimos abraçadas (na Comunidade). 

Verão de 2021, Helena Mota


Desejamos, e sei que a Helena também, que este testemunho de uma Pessoa que cuida da Mãe seja útil para outras Pessoas que cuidam.

Terminamos relembrando que é esse o nosso propósito, estar cá para quem cuida e apoiar as Pessoas que cuidam, seja através da formação e/ou do apoio da nossa Comunidade. E se não for connosco, não faz mal nenhum, mas por favor, procure um grupo onde se possa integrar e sentir que há outras pessoas que compreendem o que está a passar…

Cuidando de si, cuida melhor. Vamos cuidar melhor dos nossos Maiores! 🧡

Categorias
cuidadores lulu e os maiores

Cuidar de quem cuida…

Impulso-positivo-Podcast

Cuidar de quem cuida com Filipa Pico

“Neste episódio (16/03/2021) de Conversas com especialistas vamos falar de Cuidar de quem Cuida, com Filipa Pico da Lulu e os Maiores. Cuidar de quem cuida é também cuidar de nós. Cuidar das nossas próprias emoções, como são muitas vezes a frustração, a impotência e a insegurança. Como podemos ganhar confiança, garantir que fazemos bem e partilhar com quem passa pelo mesmo desafio. Curioso/a? Vamos ouvir!

Agradecemos o convite ao Impulso Positivo!

Categorias
recursos

Relatório Portugal Mais Velho

Hoje trazemos uma publicação da Fundação Calouste Gulbenkian e a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima – APAV.

Estas e outras publicações vão ficando disponíveis no nosso site em Recursos – Publicações.

04/03/2021, Filipa Pico


Relatório Portugal Mais Velho – Por uma sociedade onde os direitos não têm idade

FCG_Relatorio Portugal Mais Velho

Resumo

“Apesar do aumento da esperança média de vida, as perspetivas sobre o envelhecimento não são as melhores: as pessoas idosas, mesmo que ativas, são globalmente encaradas como pessoas frágeis, doentes e dependentes, o que promove fenómenos de desrespeito pelos seus direitos, exclusão, marginalização e, não raras vezes, situações de crime e violência. A OMS estima, de facto, que uma em cada seis pessoas com 60 ou mais anos seja vítima de violência.

Foi neste contexto que a Fundação Calouste Gulbenkian e a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima – APAV se propuseram desenvolver, entre janeiro de 2019 e junho de 2020, o projeto Portugal Mais Velho, que procurou identificar as lacunas das políticas públicas e da legislação em relação ao envelhecimento da população e à violência contra pessoas idosas. O presente relatório reúne as principais conclusões desse trabalho.”

Autor

Associação Portuguesa de Apoio à Vítima com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian (2020)

ISBN 978‐989-54322-7-1

Vamos cuidar melhor dos nossos Maiores! ❤︎

Maiores são Pessoas mais velhas, Seniores, Pessoas idosas…

Categorias
lulu e os maiores

A Lulu e os Maiores vai…

Esta 4ª feira (24/02/2021) estaremos no “Encontro de Empreendedorismo Social para Técnicos das Autarquias no Alentejo Central”.

Agradecemos o convite ao Centro de Inovação Social da Fundação Eugénio de Almeida.

Os detalhes do encontro são os seguintes: 24 de fevereiro; 14h30-17h00 (online).

Programa

14h30 – Entrada na Plataforma

14h40 – Abertura:Henrique Sim-Sim, Coordenador da Área Social e de Desenvolvimento e Margarida Almeida, representante da CIMAC

15h00 – Uma Rede de Embaixadores de Inovação Social no Alentejo Central: Hélder Cabecinha, Equipa Técnica do Centro de Inovação Social

Casos Práticos de Empreendedores Sociais:

15h20 – Maria Simões – projeto “Maria D’Alegria”

15h40 – Miguel Neiva – projeto “ColorADD”

16h00 – Filipa Pico – projeto “Lulu e os Maiores”

16h20 – Luís Nuno Barrigoto – projeto “Xadrez, Memória e Inclusão”

16h40 – Debate e questões

17h – Conclusões e Encerramento

Vamos cuidar melhor dos nossos Maiores! ❤︎

Maiores são Pessoas mais velhas, Seniores, Pessoas idosas…

Categorias
formação lulu e os maiores

A formação online continua…

A 3ª edição da formação online continua e depois de seis sessões temos já um grupo de pessoas muito interessante e interessado.

Os momentos de reflexão e partilha são diversos e ajudam-nos a cuidar melhor de nós mesmas e ainda refletir sobre os nossos hábitos, particularmente nas rotinas de cuidados do dia a dia…

Quem cuida de si cuida melhor…!

A 4ª edição começará no início no mês de março. Para mais informações sugerimos a consulta da nossa Formação agendada.

Vamos cuidar melhor dos nossos Maiores! ❤︎

Maiores são Pessoas mais velhas, Seniores, Pessoas idosas…

Categorias
cuidar

Hoje senti…

Fotografia por Glen Hodson no Unsplash

Hoje senti tristeza, uma tristeza e angústia profundas ao pensar em algumas pessoas mais velhas que eu conheço e em como se sentem sós…

Não gosto de pensar que estão sós e de algum modo abandonadas… Preocupo-me sobre como se sentirão, e imagino que um dia posso ser eu e como será triste, sentir-me assim…

Penso então nas pessoas mais velhas que não conheço, e que estão em suas casas, que vivem sozinhas, que são viúvas e não têm filhos, pessoas que já perderam a maioria dos amigos, porque já morreram. Como se sentirão estas pessoas, fechadas nas suas casas…?

Que posso eu fazer? Telefonar aos “meus” pois apesar de parecer pouco já é muito e quem recebe uma chamada gosta de saber e quando desliga o telefone sorri e pensa “afinal ela lembrou-se de mim…”

11/02/2021, Filipa Pico

Categorias
recursos

“Como envelhecem os portugueses”

Vamos divulgar regularmente algumas publicações que consideramos útil dar a conhecer a quem se interessa pelo envelhecimento e pelos cuidados a Pessoas mais velhas.

Hoje trazemos um livro da Fundação Francisco Manuel dos Santos que é pouco extenso, sucinto e bem organizado e que contém informação relevante acerca de como se envelhece em Portugal. Já lemos e recomendamos!

Estas e outras publicações vão ficando disponíveis no nosso site em Recursos – Publicações.

04/02/2021, Filipa Pico


Como envelhecem os portugueses

Sinopse

Portugal é um país envelhecido: em 2019, 22% da população tinha 65 e mais anos e cerca de 7%, 80 anos e mais. Esta realidade resulta da modernização económica e social da sociedade portuguesa. Mas quem são, onde e como vivem os idosos portugueses? A sociedade está a ser capaz de responder aos desafios do envelhecimento? Estas são perguntas a que importa ir respondendo, no quadro de uma reflexão sobre os contextos de envelhecimento em Portugal.

Autora

Maria João Guardado Moreira (Outubro 2020)

ISBN 978‐989‐9004‐53‐5

Vamos cuidar melhor dos nossos Maiores! ❤︎

Maiores são Pessoas mais velhas, Seniores, Pessoas idosas…

Categorias
cuidar

A morte de um Rei

O filme “A Morte de Luís XIV” passou há alguns dias na RTP. A forma como cuidam do Rei que teve um longo reinado e uma vida extraordinária e a forma como o próprio rei se comporta (pelo menos na estória contada no filme) dão uma ideia de como podem ser nossos os últimos dias de vida…

Post 2021-01-11 - Morte Luis XIV

Recomendo o filme, e cada um tirará as suas conclusões, mas todos morremos de alguma coisa, até mesmo um Rei, e tal como este Rei muitos de nós precisaremos de cuidados…

14/01/2021, Filipa Pico

Categorias
cuidar

Quando me fala do seu funeral…

Post 2020-12-23 - Funeral
Fotografia por Anton Darius no Unsplash

Quando uma Pessoa mais velha me fala do seu funeral eu fico atenta e à escuta.

Por vezes dizem-me algo como “quando eu morrer quero ser cremada”, ou “já disse ao meu filho o que quero”.

Fico sempre com a sensação de que sou uma privilegiada e que esta pessoa – umas vezes da minha família (e que eu amo), outras são pessoas com quem e para quem trabalho (e que eu aprecio e respeito) – confia em mim.

Falar da minha morte é algo sério e importante para mim e eu aprecio tanto quando me ouvem dizer o que quero e não quero… Sinto-me ouvida e apreciada.

Como fazem quando uma pessoa mais velha vos fala do seu funeral?

23/12/2020, Filipa Pico

Vamos cuidar melhor dos nossos Maiores! ❤︎

Maiores são Pessoas mais velhas, Seniores, Pessoas idosas…

Categorias
formação lulu e os maiores

Vale presente

Conhece alguém que cuide de uma Pessoa mais velha?

Admira a sua dedicação?

Reconhece o seu cansaço?

Lulu e os Maiores - Vale presente Formação

Começa a aproximar-se a data e está sem ideias do que oferecer como presente de Natal? Quer oferecer algo que ajude a melhorar a vida de alguém de quem gosta? Ofereça-lhe um vale presente de formação connosco!

Nós dizemos às Cuidadoras “tu também mereces ser cuidada”

Nota: Basta enviar-nos o e-mail que nós responderemos com as possibilidades de “vale” que estão disponíveis, que também se encontram descritas na secção Formação agendada (no nosso site) com os temas e os valores da “oferta” para cada tema.

Vamos cuidar melhor dos nossos Maiores! ❤︎

Maiores são Pessoas mais velhas, Seniores, Pessoas idosas…